sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

There's something about winter sundowns



Sol é sol, seja qual fôr a estação do ano... mas por estes dias, graças ao belo do solestício de Inverno ele parece brilhar ainda mais. Tive pena de não conseguir tirar nenhuma fotografia de jeito (obrigado bb), enquanto "almoçava" esta tarde, junto a uma das janelas do Capricciosa... um quadro brutal: um marzorro salpicado de pranchas, as ondas pareciam organizadas ao centímetro antes de rebentarem na praia, um céu inexplicável... e o  meu Sol!
Sou uma pessoa do Verão, integralmente... capaz de ficar horas ao sol. Acho mesmo que sou capaz de realizar fotossíntese e funciono á base de energias renováveis... a falta de luz e calor do sol acaba com a minha raça!


Hoje, penúltimo dia do ano... sexta-feira... dia de finais... 
4 jantares agendados... 4 jantares cancelados... e á última da hora, como de resto já é habitual, 1 jantar improvisado...
-Elementos sedentaristas da brigada dos alapados ao sofá, mas que acham que são libertinos e não querem ficar em casa aka. convidados...Check!
-Casa com cozinha; mesa e cadeiras... Check!
-Massa; condimentos; vinho e chocolates... Check!
-Ventilador e Itunes... Check!


Perfeito, e agora juana ruma á cozinha... tão inédito como perigoso! Vamos ver se amanhã conseguimos chegar a passar de ano sem ter de recorrer ás urgências para lavagens gástricas antes...(pelo menos provocadas pelos meus reconhecidos dotes culinários...).


ps: Prometo não tentar fazer Jamie Oliver's Brownies.
psII: A banda sonora não tem nada a ver com o texto mas também nunca ninguém disse que teria.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

"A true lady should know how to get hurt"... 911, lady who?!



Qual é a semelhança entre um estomâgo e um coração? ... São orgãos essênciais... cavitários... constituídos por músculo... e sim, DOEM! [Para quem como eu, um dia foi levado a pensar que a "dor de coração" é psicológica, desengane-se! E mais, fique sabendo que a "Dor" (sendo definida como: uma sensação desagradável, que varia desde leve desconforto a excruciante, associada a uma alteração inflamatória/destrutiva dos tecidos vivos, inervados por terminações nervosas capazes de transportar a informação aos respectivos ramos nervosos, os mesmos que a fazem chegar ao SNC, onde se desencadeia a percepção da sensação de dor. ) pode estar associada a qualquer orgão constituinte do organismo, desde que, o mesmo possua terminações nervosas funcionais.]


Utilizo muitas vezes a graçola : "Eu não tenho um coração... tenho dois estomâgos!"... isto por exemplo, na sequência, de conversas em que a minha aparente frieza é referida.* 
Pois veja-se a ironia desta vida... hoje tive a prova por A+B que esta frase acarreta muito mais verdade do que aquela que alguma vez lhe atribuí. 


*Outra ocasião é quando se fala de alguém de paixões fáceis... não são más pessoas, a sério que não... é tudo uma questão de síndrome Disney...




Esta dor de estômago(s) que se apoderou de mim, neste final de noite parece tratar-se de uma aliança secreta e maquiavélica entre ambos os orgãos em questão, com o objectivo de, através da agoniante tortura física possível (dor de estomâgo, estomâgo), fazer-me arrepender de todas as vezes que mandei para o ar a tal graçola, evocando com pouca seriedade, e talvez algum desrespeito, os nomes destes dois importantes orgãos... 


Não deixa de ser engraçado, que ""depois de algum tempo sem lhes dar-mos quaquer tipo de importância e a, por hábito, não nos lembrar-mos sequer, que os temos (coração e estomâgo), surja uma (feliz) ocasião especial em que nos aventuramos a gabarmo-nos de nunca ter-mos dado por eles (já que nunca nos deram problemas), e no momento a seguir, quase que só para contrastar e tornar-nos infelizes, somos presenteados com uma crise repentina, do género tornado, daquelas que, embora toda a gente á nossa volta a consiga associar a uma causa natural perfeitamente plausível e científicamente provada, a nós que acreditamos nas fadas... nunca nos convencerá!""


Plano de salvação?!  
1-Deixar vir ao pensamento todos aqueles clichés impulsionadores de ego, que debitamos como se fossem dogmas cada vez que alguém próximo está mal, mas que quando é conosco só pensamos: "Quem terá sido a aventesma ignóbil que escreveu isto?"
2-Chá, torradas e escrever, escrEVER, ESCREVER!
3- Last but never least... AMIGAS! Aquelas que, a qualquer momento e sem hesitar, tentam meter-se na nossa pele nas situações mais dificeis, tudo para nos ajudar  a ultrapassar aqueles maus momentos. Aquelas que sabem quem são cada vez que falamos nelas, porque afinal de contas, ESTÃO SEMPRE LÁ!  Obrigado <3



quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

A magia das mensagens por Patrick Hughes


Podem ser em papel, postal, sms, e-mail ou até chat... Têm sido cúmplices intemporais e inegáveis de qualquer relação. Capazes de atenuar as palavras difíceis que parecemos não conseguir dizer e realçar as que queremos gritar ao mundo em plenos pulmões, a escrita não só nos facilita a vida de todos os dias como a caracteriza, a cada texto que escrevemos. Existe uma mística especial na comunicação silênciosa, disso não tenho dúvida.

*ps. Há por aí uma bicha princesa que só me mostra pérolas destas! (Demorou mas encontrei...) Dá nervos de bom!<3 Obrigado Ticha

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Post-it chaos!

Já faço isto á algum tempo... pensei que seria uma maneira de poupar um pouco a memória, e ao mesmo tempo aproveitar os rasgos de inspiração que aparecem sem avisar, e passado 10-15min já vão longe.
Palavras, frases, textos, conceitos, ideias, e até humor... tudo o que me passa pela cabeça e acho que vale a pena memorizar... escrevo, em post-its,  no telemóvel, em talões ou guardanapos e por vezes até nas mãos (as cruzinhas a caneta na base do dedo pulgar são um complemento frequente que utilizo no dia-a-dia ).
Alguns destes acessos de criatividade encontram um final feliz, outros não, e ainda há os outros... que até hoje esperam... em post-its!


Por vezes tenho de fazer verdadeiras operações de "resgate" pois além de no meio de tanto papelucho já não encontrar nada daquilo que, embora saiba que pensei, não me lembro exactamente onde guardei ou sequer se passou de ideia para o papel, não é nada saudável viver sem poder meter uma mão no bolso/mala e não virem 3 ou 4 papeis agarrados.
O método do brainstorming é o meu preferido, presencio alguma coisa, fico a pensar sobre ela... surgem-me imensas opiniões... anoto os termos chave que no momento me ocorrem, sei exactamente como interligá-los de forma a construir algo com "cabeça; tronco e membros"  (dahh claro que sei... fui eu que os escolhi!), nesse momento tudo faz pleno sentido... mas, e passado um mês ou mais, quando não me lembro sequer qual era o objecto de tais observações?! Litio não é? Muito! Prozac, talvez até, quem sabe!


Por vezes durante as tais tentativas de "resgate" encontro verdadeiras "pérolas" e dou por mim a deitá-las fora, com "vergonha" dos tamanhos impropérios que eu própria, um dia escrevi.


Mas a parte gira é aptecer me escrever sobre um tal tema e encontrar no meio de tanto rascunho "just it"... aquele grupinho de palavras que parecem ter sido criadas para descrever exactamente o que tenciono exprimir, é uma sensação de realização brutal.
 Se exste coisa que me deixa atrapalhada é querer exprimir me e não saber como...  quando as palavras ficam aquém ou chegam até a faltar... para mim é como um atestado de incompetência a mim própria, enerva -me mesmo!
Portanto fica aqui o conselho sobre o que nunca pode faltar... POST-ITS! São bons para a cabeça!



ps: Post-its e afins... qualquer talãozeco do MB ou guardanapo de cafe serve, portanto acho que afinal o que não pode faltar mesmo é um lápis/caneta.

domingo, 25 de dezembro de 2011

Palavras para quê... Coca Cola Sempre!

Há uma série de razões para a Coca-Cola ser considerada a marca mais influente do mundo,
"Razões para acreditar num mundo melhor" é apenas mais uma... Para mim, o melhor anúncio de sempre, desde o "How long is a Swatch minute?" ... Lindo, inspirador, LEVE!
Não me canso de ver e revêr...Enjoy!

sábado, 24 de dezembro de 2011

Thank You ... "Mr&Mrs Santa Claus"!


* e ás Pipocas da Bazaar Chiado, que  fizeram o impossível e em 2 dias fizeram reaparecer umas botas esgotadas.:)                                                       



 
                                                           


terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Homens e compras... uma relação impossivel !

É cada vez mais habitual ouvirmos comentar entre conversas de amigas, que existem certas características nos homens que nos atraem cada vez mais, a preocupação com a imagem; jeito para a cozinha e ... gostarem de ir ás compras! Ok já não digo gostarem de passar duas horas enfiados na mesma loja e levar as peças á vez para o provador, para as experimentarem várias vezes... mas talvez não fosse mau terem a CAPACIDADE de, pelo menos, irem procurar e comprarem algo NOVO que lhes agrade (Por algo novo entenda-se, não irem só á loja "buscar" um par de calças igualzinho ao que usaram a vida toda).
É a mais pura das verdades... é raro, muito raro conhecer uma homem que faça uma compra (sem ser cigarros; yogurts ou um gadjet qualquer) com eficácia e gosto.

Hoje tive mais uma prova disso mesmo:
Para rematar (pensava eu) as minhas compras de Natal, rumei ao Chiado com o meu irmão, que também precisava comprar umas coisas. Depois de visitar-mos 2/3 das lojas masculinas mais relevantes da zona, e depois de eu ter dito bem de pelo menos 300 peças de vestuário masculino, começo a reparar que a pessoa não trazia nem um simples triste saquito... COMO É POSSIVEL?!
Não só não encontrou nada que o agradasse como não comprou um único presente de Natal! 
Ao fim da tarde ainda parámos no shopping perto de casa para procurarmos o que faltava... ele começava a ficar chato e embirrento: "Ah e tal, porque passei a tarde toda nisto e não encontro nada!" ... PÁ MEU AMIGO...É MAIS QUE ÓBVIO QUE ASSIM NÃO ENCONTRAS NADA! 
O processo é sempre o mesmo: entra na loja, pára, fica a olhar em volta como se tivesse entrado na capela cistina, depois aproxima-se de um expositor... mas não toca em nada! E quando toca, parece que está sempre a medo que, subitamente a peça de roupa o ataque.
Tive de lhe responder: "Claro que não encontras nada...tu não procuras! Entras na loja como se fizesses parte da auditoria da empresa de construção... tens de olhar bem, mexer e experimentar as roupas... elas não trazem um cartãozinho a dizer: suitable for A,B ou C! Grrrrr... que nervios!!!"

Homens desta vida... saber safar-se nas compras não só promove o vosso bom aspecto e facilita as relações com outras pessoas (é simpático saber oferecer presentes que a malta gosta), como também, ao contrário do que possam pensar, é extremamente sexy e um atractivo e pêras para qualquer mulher.





segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Girls shopping therapy afternoon

Já passava do meio dia quando cheguei ao ponto de encontro combinado para apanhar a minha parceira de batalha... horas e esta pessoa que sou eu, são dois conceitos imiscíveis e até algo antagónicos... 
(Note to self: Fashionably late NÃO É sair de casa a correr, sem tempo sequer para passar um gloss... É chegar a horas, e então atrasar -me a passar o gloss.)
O objectivo era chegar ao "mamarracho" comercial a tempo de almoçar com calma; pôr a conversa em dia  (tarefa utópica); e então dedicarmo-nos de corpo e alma á verdadeira guerra: passar a pente fino os campos de batalha mais complexos : PrIMark (thanks Ticha), Kiko, New Yorker... (esta ultima teve de ficar para uma próxima vez, já que 7 horas simplesmente não são suficientes para travar esta guerra ).


Depois de um almoço de conteúdo alimentar e temático no minímo... bem condimentado! Emaranhámos Primark a dentro sem saber bem por onde começar... tantas cores; texturas; padrões; cortes e formas a ter em conta... já para não falar nas milhentas possibilidades de combinação, não só das peças que temos á disposição na loja, mas sem esquecer o que temos já em casa... Concentração, paciência e imaginação são fundamentais!
Nos provadores, como no dia-a-dia, confirmam-se paixões e surgem desilusões... O excesso de peças faz com que tenhamos de deixar a maior parte á porta á espera que chegue a sua vez. Fazemos a primeira seriação dos "kits" que inicialmente nos cativaram... e se não assentam bem, é certamente por terem defeito de fabrico. 


Passadas umas boas horas, e porque, segundo a minha companheira de guerra Patricia, aqui não há jovens burguesas, chega a parte crítica desta batalha travada na primemark... EDITING IS CRUCIAL!!!
Suposta utilização futura; parença com outros items já residentes no nosso closet; e obviamente preço, entram em linha de conta... Esta é a prova de fogo...a parte mais dificil de todo o processo...UMA VERDADEIRA INJUSTIÇA para com estas duas almas que se dedicaram a seleccionar  3...vá 4 ou 9 coisitas de entre milhares e milhares que nos complicavam a missão.


Depois da chapada... cof cof ESPANCAMENTO que foi, passarmos pela caixa de pagamento, decidimos dar ainda uma espreitadela á Kiko, loja M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A com maquilhagem fantástica a preços inacreditáveis.
2 gloss, 2 glitter puff, 1 eyeliner e 1 batôn mais tarde, a Patricia conseguiu fazer a proeza de literalmente ARRANCAR-ME da loja... Tenho quase a certeza que se não desenrosquei todas as tampas que havia na loja, ficou lá perto...
O grande problema desta loja é que, embora tenham á disposição desmaquilhante e algodão com fartura para a malta limpar as obras de arte que vai fazendo na cara; mãos e braços... o ideal seria ter á nossa disposição mais duas ou três pessoas de carinha lavada para conseguirmos perceber realmente quais são as características e potencialidades dos produtos :P.


Foi uma verdadeira christmas shopping afternoon de dondocas enfiadas num shopping: extenuante e ao mesmo tempo revigorante... estranho não é?
Prevejo que agora se seguem umas boas semaninhas de trabalho para restablecer o equilibrio económico destas duas carteiras...




domingo, 18 de dezembro de 2011

Acessos de mau feitio

Apartir de uma certa hora (especialmente quando tenho trabalhos chatos) a minha força anímica esgota-se, e quando tal sucede não há nada a fazer a não ser... fugir! ...Fujam, fujam todos! ...Até eu ás vezes tenho vontade de fugir também!
Sobretudo quando em pandam com o esgotamento da tal força anímica estão presentes: uma excruciante dor de pés (talvez por ter os calcanhares 10cm mais altos que as plantas dos pés, á mais de 9... sim nove! horas), o tédio (passar a tarde a sorrir para quem passa e a dizer boa tarde, ninguém diria mas pode ser incrivelmente chato! ;p), uma dor de cabeça latejante (obrigado ao Dj João e aos seus "ratos encarcerados dentro das colunas" por finalmente darem uma cara á banda sonora dos meus piores pesadelos), e por último, a dor de alma de presenciar alguns tesourinhos supra,hiper,mega,bué deprimentes:
-Elas chegaram altamente aperaltadas... assim como se se tratasse dum casamento cigano (salvo seja porque ainda acredito que há casamentos ciganos e casamentos ciganos...), e saíram prontas para as filmagens de algum "jungle movie" tipo Tarzan e Jane versão especial. 
-Os "Tarzans", escusado será dizer que de Tarzan só receberam a abundante penugem e a semelhança ao trato com homens das cavernas... Sempre um regalo para a vista!
-Em conjunto, este bando de espécimes fazia uma barulheira ensurdecedora e para colmatar ainda se punham a bater com a colherzinha no copinho, como quem diz: "Opá tou aqui, olhem para mim que hoje trago o casaco que cheira a mofo de tar no baú e deixei o marido/mulher em casa para poder meter-me com o/a colega bonzão/boazona!"

Uma última referência, mas esta de mérito, á minha colega de jornada, a Maria. Antes deste insólito dia de trabalho, não a conhecia, e gostei muito de a ter conhecido. Fácilmente confundível com uma daquelas meninas de desenho animado antigo/anúncio dos Kellog's originais, a Maria é muito doce e divertida, com um toque de infantibilidade que lhe confere aquele je ne sais quois de Meg Ryan.
Infelizmente nem toda a boa disposição e humor non-sense da Maria foram suficientes para exorcizar o meu mau feitio que continuou encrençado e a crescer... tudo isto se passa quando são 22:00 e faltam ainda mais 120min de "violentação" psicológica. 


Quando o mau feitio se instala existe pouco ou mesmo nada a fazer para me fazer voltar a ser "uma pessoa normal". Tudo me mexe com os nervos, e ninguém me parece digno de escapar á minha necessidade aguçada de critica maldosa... isto se nos referirmos a pessoas sóbrias, agora... quando se fala de agrupamentos de malta ébria...vá bebados... não mesmo totally wasted e a fazer figuras inimagináveis... Aí é mesmo caso para dizer: "Ainda bem que não penso em voz alta"!


*Detalhe de máxima influência:  a minha querida franja resolveu revoltar-se contra o facto de eu a ter exposto a niveis de humidade superiores aos aceitáveis (andei a chuva), e transformou-se numa interpretação ao vivo e a cores do meu estado de espírito > MUITO MEDO!


Se me apanho no carro a caminho de Lx nem acredito... isto unicamente por estar preocupada com a remota hipótese de os remanescentes da minha outrora massa encefálica, estarem a definhar  por excesso de nervos...


"Oh maltinha gira e ALCOOLIZADAMENTE GROGUE PARA LÁ DE BAGDAD, e que tal irem todos representar esses papelitos de miséria para suas casas, frente aos respectivos conjuges e crias ? Cá para  mim era uma atitude de valor incalculável..."



terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Bribe me please!



Quando eu era pequenina raramente estava triste por mais de 10min... isto porque quando somos crianças  e estamos tristes, aparece sempre alguém com um excelente "back up plan" capaz de nos convencer a trocar as lágrimas por um sorriso, mesmo que, á base de um pequeno suborno! :)
Era tão bom que fosse sempre assim... que quando algo corre menos bem ou perdemos alguma coisa de que gostamos, aparecesse alguém que, com simples palavras ou um presentinho, fosse capaz de nos fazer esquecer o que nos deixou tristes e viver a felicidade momentânea das pequenas coisas sem reservas.



segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Making life smooth...

Tem sido a minha companhia durante os meus percursos de carro nas ultimas semanas... desde então  a estação de rádio Smooth ainda não me conseguiu desiludir, e o rádio do meu carro nunca mais tocou outra coisa. Música Jazz/Blues, a maior parte bem conhecida, e á qual é impossível ficar indiferente... Sobretudo nesta época natalícia em que não nos saem da cabeça todas aquelas clássicas melodias de natal, que por mais que passem pela boca de diversos artistas serão sempre intemporais e indespensáveis á magia do Natal.


quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

O quentinho de casa ou o fresco da noite?

A noite não está fresca... está mesmo FRIA, mas ao mentalizar-me que está apenas fresca aumento as hipóteses de me conseguirem arrancar de casa... 
Por um lado aptece-me... por outro nem por isso!
 Não estou para levar carro... mas odeio a ideia de ter de ficar na rua até os restantes quererem voltar para casa. GRRRRRR ! Vou lançar a moeda...

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Paris, je t'aime !

Nunca vi este filme... á pouco "cruzei-me" com um excerto e, segundo o meu pc, daqui a mais ou menos 10min já o vou poder ver! (quero quero quero tanto!!!) 
Cheira-me que este vai ser dos meus top! :)
Mas vou deixa-lo para amanhã, que hoje foi a vez do Elizabeth the Virgin Queen, e já é "um bocado" tarde (temos de tentar manter alguma ordem na vidinha da pessoa... )...


Num clip de poucos minutos acho que encontrei uma das frases da minha vida (ou pode ser que seja só da hora avançada...):


"How could you ever be happy with a man who insists on treating you as though you were a perfectly normal human being?!"   by Oscar Wilde


Vibrei, é a minha cara!!!

Os ENORMES gatos...

Supera-me, não sei onde é que estes 4 rapazinhos vão buscar tanta imaginação para fazer coisas tão... PARVAS que conseguem provocar interrogação; espanto; vergonha por 3ºs; riso até doer a barriga e por fim ainda deixar cravadas na cabeça das vítimas que assistem ás suas performances, as musiquinhas tontas que acabamos sempre a trautear... isto porque que temos vergonha de cantar as letras.
Seja como for, e independentemente do método que utilizam para chegar ao público, o facto é que CHEGAM MESMO! Toda a gente fala deles...


Neste ultimo trabalho chegam mais longe e, segundo a minha distorcida interpretação, parecem ter como alvo, as marcas "concorrentes" Optimus, Vodafone e Tmn, cujos anúncios da época natalícia se focalizam nos conceitos de proximidade e participação de todos... OU SEJA (desculpem o termo) uma mixórdia bem animada de gente e adereços que acaba por deixar qualquer pessoa bem disposta... pelo menos nas 1ªs 3 vezes que assistem aos anúncios. =0


Deixo-vos com a "Pièce de résistance" dos nossos queridos Gatos Fedorentos powered by MEO.


segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Movie night #2

Já que estamos numa de vícios, e desde o meu primeiro post, nunca mais fiz referência a nenhum bom filme... 
Ontem fui novamente ao cinema, desta vez fui ver o Anonymous  de  Roland Emmerich.
Nunca esperei gostar tanto... excedeu largamente todas as minhas expectativas! Sou uma fanática por grandes épicos históricos; viciada em qualquer coisinha que meta cavaleiros; castelos; bruxas; reinados; princesas e guarda roupa da época ...


Alegriaaa, a surpresa começou logo no início do filme... adoro quando isto acontece! 
Ás vezes quando entro mais cedo na sala de cinema, ponho me a imaginar como irá começar o filme... a verdade é que me irritam bastante aqueles filmes que só pelo trailer conseguimos á priori, montar toda a sequência de acontecimentos e perceber logo a dinâmica toda do enredo... para mim, isto significa perder logo metade, se não toda, a mistica de ver um filme pela 1ª vez...
 Acaba-se logo o entusiasmo inicial! 
Sim, porque há filmes que embora tenham argumentos assim muito básicos e fáceis de prever, vale a pena serem vistos á mesma por outras tantas razões...
Mas um filme que me surpreenda do ínicio ao fim, é algo diferente... e sem dúvida, um autêntico privilégio.
Assim aconteceu com Anonymous, começou com pontuação 10 e acabou com 100... e ainda umas quantas lágrimazinhas para confirmar a emoção do final algo dramático deste thriller, mas positivo para todos nós, pessoas que conseguimos completar a tão célebre frase: "Ser ou não ser... " 






domingo, 4 de dezembro de 2011

I love Christmas Jazz... by Starbucks!

                             

Simmm..... eu sei que quando arranjo algum novo vício sou muito chatinha e repetitiva, mas a verdade é que também tenho poucos, e os que tenho além de serem deliciosos, não chateiam ninguém... (só os desgraçados que diariamente arrasto comigo para me fazerem companhia, sempre que faço peregrinação ao Starbucks. )

Pois é, ultimamente não passo sem fazer uma visita quase diária ao Starbucks, não só para me deliciar com as novas receitas da época, Peppermint Mocha ou Toffe Nut Mocha acompanhados por um (Diet) Blueberry Muffin fofo e quentinho, mas também para "respirar" um pouco do espírito natalício único que por lá se vive.

Talvez seja por estar sugestionada pelos filmes exibidos por estas alturas do Natal, já que quase todos eles incluem referências á marca... ou talvez pela imensa combinação de decorações natalícias amorosas em todas as estantes/canecas/sacos de café que lá se vendem, com o clássico cd de música jazz natalício que está sempre a tocar...  A propósito... o cd também se vende! ;p

Como na última vez que lá estive, devia estar em modo "mãozinhas de vaca", não o comprei. Mas como não podia deixar de ser,  mal cheguei a casa fui para o Youtube á procura dos temas cujos nomes ainda me lembrava.
Não encontrei referências ao cd, nem sequer a imagem da capa, que queria postar aqui. Mas deixo aqui  alguns dos temas que dazem parte do cd e ainda outros que também ADOROOO.


Ella Fitzgerald - Let it Snow !

Ella Fitzgerald - Jingle Bells

Ella Fitzgerald - Winter Wonderland

Michael Bublé - All i want for Christmas

Michael Bublé - Have yourself a Merry Little Christmas

Zooey Deschanel - Dream a little dream 


sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Mai nada!


Pois é marialvas... a próxima vez que pensarem em dar um "aperto" a alguma gatinha... CUIDADO pode sair de lá uma pantera enlouquecida!

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

yes I CAN !


Já está... finalmente ganhei coragem para fazer aquilo que, para as pessoas normais; não traumatizadas com as questões capilares, fazem volta e meia e sem qualquer drama... 
Depois de passar uma noite inteira a tirar medidas aos cortes de cabelo de todo e qualquer elemento do sexo feminino presente no restaurante, e posteriormente na discoteca... Depois de dormir umas curtas 5 horas durante as quais sonhei unica e exclusivamente com...FRANJAS!... Fui ao cabeleireiro e ... CORTEI A FRANJA! PRONTO, JÁ ESTÁ!


Resultado? ... Gostei, fiquei muito contente... O que não me impediu de sentir o coração a saltar quando vi a tesoura nem de chorar ininterruptamente  durante todo o processo como se me estivessem a apontar uma arma a cabeça... Mas isso são traumas entranhados... os quais já não acredito, poder vir a superar...


OBRIGADO PAI E MÃE POR CRIAREM UMA PESSOA COM TRAUMAS CAPILARES!